sexta-feira, 6 de março de 2020

Esfiha Vegan



.


Esfiha Vegan

Ingredientes da massa
1 xíc. de água amornada
1 Col. de sopa de açúcar
30g de fermento biológico fresco
1/3 de xíc. de óleo
3 xíc. e 1/2 aproximadamente de farinha de trigo branca
1 Col. de chá de sal
Shoyu ou melado diluído em água para pincelar (opcional).
Ingredientes do recheio
2 xíc. de proteína de soja miúda e já hidratada
1/2 pimentão vermelho pequeno bem picadinho
1 Cebola pequena picada
1/2 xíc. de alho poró picado
3 Col. de sopa de Azeite
Sal, pimenta do reino branca, ou outros temperos a gosto.



Modo de preparo
Vamos começar sempre pela massa, pois ela precisará de tempo para dobrar de tamanho e conseguimos otimizar  o preparo começando por ela… Então faça o seguinte:
Verifique se a água está levemente morna, não pode estar muito quente, ok!? Coloque em uma bacia pequena e então junte o açúcar e esfarele o fermento biológico fresco por cima, não mexa, aguarde uns 5 minutinhos para que ele forme uma espuminha e só então misture o óleo e vá peneirando a farinha e mexendo aos poucos, quando chegar na segunda xíc. de farinha coloque o sal.
Não existe uma quantidade exata de farinha, tudo dependerá da sua habilidade de manusear a massa e de quão precisa foi a sua medição, mas calma, a medida correta para dar o ponto na massa está entre 3 xíc. de farinha e 3 e meia, então você pode despejar sem medo as 3 xíc. começar a colocar a mão na massa para tentar incorporar bem todos os ingredientes e só então, se ela não estiver desgrudando da mão colocar mais meia xíc. sempre peneirando aos poucos pois pode ser que antes de completar a meia xíc. adicional você já tenha conseguido o ponto certo.
A massa deve ficar sem grudar nas mãos, lisa e bem levinha… Crie ‘intimidade’ com a massa, pode manusear sem medo e interagir com ela para juntar bem os ingredientes.
Deu o ponto?! Unte com óleo uma bacia, coloque a massa dentro dela e tampe com um pano de prato limpo e deixe-a descansando enquanto você prepara o recheio, ela deverá dobrar de tamanho nos próximos 40 minutos!
Sem pressa você poderá picar todos os ingredientes da receita, hidratar a sua proteína miúda (só faça isso se ela não for daquelas que já vem temperadas/com sabor artificial de alguma coisa, mesmo seca, essas você pode usar sem hidratar).
Em uma panela coloque o azeite, e adicione a cebola, o pimentão, o cheiro verde e deixe-os refogar um pouquinho, o pimentão não deverá perder a sua consistência, então fique de olho, deixe a panela entreaberta e  espere apenas 2 minutos.
Adicione  a proteína e então misture bem, acrescente um pouquinho de água para que a mistura não grude na panela e coloque o sal e todos os temperos a gosto, eu curto caprichar na pimenta, mas vá provando… Se desejar colocar cheiro verde faça isso após desligar o fono.
Depois que a massa cresceu e o recheio já está prontinho é hora de começar a modelar as esfihas!
Existem duas maneiras comuns que encontramos as esfihas e aqui vou dizer porque escolhi fazer a forma aparentemente mais complicada: Efihas redondas e abertas  e triangulares e fechadas. Acho lindas as esfihas redondas, mas a realidade é que elas não são muito práticas, a menos que você seja uma pessoa com muita habilidade suas esfihas redondas e abertas proporcionarão uma guerra para que o recheio não caia na hora de comer… sem falar que quando elas assam assim geralmente ressecam mais, as fechadas e triangulares garantem o não ressecamento do recheio e mais praticidade para comer na hora ou transportar para outros lugares, para crianças então é o ideal!
Não é pra cortar um monte de triangulo e tentar fechar, aqui ao lado tem uma foto com o passo a passo, mas vou explicar por escrito também para não restar dúvidas:
Divida a massa em bolinhas pequenas, com a mão mesmo abra essas bolinhas em uma superfície enfarinhada, olhe o passo 1 da colagem.
Coloque o recheio na esfiha, não exagere… E então você vai criar a primeira de 3 dobras, que é levando uma borda até quase ao meio, esse é o passo 2.
Agora escolha outro canto qualquer da esfiha, que deverá ser levado ao centro também, esse outro ‘canto’ deverá conter parte da dobra já feita e parte da massa ainda não dobrada, esse é o passo 3.
Para fecharmos a nossa esfiha falta a última dobra, que será feita com 2 partes já dobras (uma em cada ponta) e uma pequena parte que ficou ainda sem dobrar que deverá ser levada ao meio e juntar com as outras, formando assim um triângulo. Olhe para a esfiha e veja uma ‘costura’ no estilo ‘gambiarra’, essa parte ai deverá ser posta para baixo no tabuleiro untado com óelo, pois se ficar pra cima a esfiha vai abrir e não ficará esteticamente legal… Esse é o passo 4.
Depois de modelar todas as esfihas é hora de assar, mas antes disso fica como dica opcional pincelar as esfihas com melado diluído ou shoyu, peneirar um pouquinho de farinha de trigo e novamente pincelar, isso dará aquela doradinha e a textura de massa de esfiha que conhecemos.
Em forno médio asse por uns 15 ou 20 minutos e sirva ou congele…

Dicas de recheio
Queijo cremoso de caju com alho poró- Para ver a receita clique aqui
Escarola refogada com cebola e alho
Palmito com cogumelos

Dicas importantes
Caso queira congelar você precisa obrigatoriamente dar uma pré-assada, asse por uns 10 minutos no mínimo e então congele, lembre-se que sua esfiha não recebeu conservantes e por isso você deverá comê-la em até 3 meses se a mantiver congelada.

Créditos:https://jornadavegana.com/esfiha-vegan/

Nenhum comentário:
Faça também comentários